Boas Práticas Ambientais

Boas Práticas Ambientais

Introdução

Este manual identifica boas práticas ambientais nos temas da utilização da energia elétrica, água, consumíveis, espaços verdes e mobilidade.

As sugestões apresentadas neste manual estão direcionadas para os colaboradores da Living Place – Animação Turística, Empresas e outras Instituições que se relacionam de alguma forma com a Empresa, assim como a comunidade em geral. Este manual pretende ser um suporte prático para que todos sem exceção, possam participar no esforço quotidiano da Living Place – Animação Turística no sentido de se conseguir alcançar um Desenvolvimento Sustentável considerável.

Resíduos

  • Os resíduos biodegradáveis provêm da gestão do espaço privado ECO Quinta Villa Maria, um local natural que inclui prado, floresta, horta e tanques de água. Estes resíduos são colocados em compostores naturais que irão servir para fertilizar o terreno referente à horta.
  • Os plásticos e vidros utilizados nas atividades são sempre reutilizados e de uso constante. Quando não é possível, são encaminhados para os ecopontos respetivos.
  • A existência de um Bambuzal na ECO Quinta Villa Maria, permite à Empresa a construção de materiais ecológicos e naturais para as suas atividades de natureza sem recorrer a aquisição de madeira ou similares externamente, permitindo em simultâneo o controlo de uma espécie exótica com utilização sustentável;
  • Utilização de materiais diversos como móveis velhos, barcos inutilizados com algum estado de conservação, são utilizados para novas funções – separação de produtos da horta, organização de viveiros, decoração;
  • Não desperdice alimentos. Quando for às compras leve sempre uma lista do que necessita. Ajudará a não perder tempo e a escolher acertadamente os produtos que realmente necessita. Nunca vá às compras quando estiver com fome porque suscitará a necessidade de comprar sempre mais do que as suas necessidades reais.

Otimização de Recursos

  • Imprimir e fotocopiar usando as duas páginas das folhas de papel;
  • Dar prioridade às publicações digitais;
  • Torne as suas faturas e extratos digitais, é uma forma de reduzir a utilização desnecessária de tinta e papel;
  • Utilizar tinteiros reutilizados e encaminhar os usados para destinos apropriados;
  • Dar preferência às espécies autóctones na reflorestação de espaços, adaptadas ao nosso clima e solo;
  • Reduzir os custos de viajem, partilhando o transporte com pessoas que pretendam realizar a mesma viagem;
  • Motivar a aquisição de viaturas de baixo consumo;
  • O local de trabalho é um dos espaços onde pode deixar a sua marca e dar o exemplo aos demais: reduza o volume de lixo, especialmente plásticos, levando o seu copo de vidro ou a sua garrafa reutilizável. E se tiver disponível no emprego, que tal levar também a sua chávena de café?;
  • Quando for buscar comida ao “Take Away”, leve o seu próprio recipiente. Evite o descartável e a utilização de plástico;
  • Na utilização do automóvel, planeie sempre o seu trajeto e verá que conseguirá tratar de tudo de forma mais eficaz, poupando tempo e combustível. Analise a melhor opção de estacionamento e, o que conseguir fazer a pé ou de bicicleta será melhor para a sua saúde e para o ambiente, aproveitando e desfrutando da sua localidade. Evite deslocações, mas se tiver de as fazer, faça-as de forma sustentável.

Água

  • Reaproveitamento de águas de precipitação e de minas existentes no local para rega e lavagem de equipamentos sem produtos nocivos associados;
  • Levar a cabo ações de sensibilização de no sentido de alertar para a importância do uso racional da água através da adesão aos dias comemorativos com atividades a serem desenvolvidas na ECO Quinta Villa Maria ou em outros locais apropriados;
  • Aproveitamento de charcos para incremento dos níveis de biodiversidade na ECO Quinta Villa Maria;
  • Tomar duche rápido e fechar o chuveiro enquanto te ensaboas (4 minutos no máximo);
  • Fechar as torneiras durante a higiene pessoal;
  • Fechar bem as torneiras evitando que fiquem a pingar;
  • Evitar regar nas horas de maior calor em que as perdas de água por evaporação são maiores;
  • Sempre que possível, escolher plantas com as mesmas necessidades hídricas para que a rega seja a mínima e adequada a essas espécies;
  • Cobrir o solo com materiais orgânicos como a casca de pinheiro, palha ou inertes como a gravilha, que permitem economizar água e minimizar as tarefas de manutenção;
  • Não deite pelo ralo o óleo alimentar. Além de poder entupir a canalização e deixar maus cheiros em casa, cada litro de óleo polui 25 mil litros de água potável. O óleo usado deverá ser colocado no Oleão;
  • Torne o autoclismo mais eficiente na poupança, colocando uma garrafa de água totalmente cheia, reaproveite a água do banho num balde, instale autoclismos duplos ou equiparados com um botão de controlo;
  • Recolha a água corrente enquanto espera que a água do duche aqueça, colocando uma bacia ou um balde para recolher essa água em vez de a desperdiçar pelo cano abaixo. Reutilize-a na sanita, regar plantas, lavar superfícies. Cada descarga do autoclismo gasta cerca de 10 litros de água;
  • O Redutor de Caudal é uma peça fácil de aplicar na extremidade da torneira. Consegue poupar água sempre que usa essa torneira.

Energia

  • Aproveitar ao máximo a luz natural;
  • Substituir os dispositivos de iluminação por lâmpadas LED e de baixo consumo;
  • Utilize tomadas inteligentes “Auto Power Off Plug”, que desligam automaticamente os equipamentos quando estes não estão a desempenhar a sua principal função;
  • Desligar os equipamentos informáticos para períodos de inatividade superiores a uma hora ou quando terminar a sua utilização;
  • Ativar o modo de economizar toner ou tinta ao imprimir ou fotocopiar documentos;
  • Promover a utilização de veículos com energias menos nocivas para o ambiente.
  • Na aquisição de eletrodomésticos, escolha sempre os modelos com a maior eficiência energética – o investimento inicial é maior, mas as poupanças futuras serão de longo prazo;
  • Não coloque alimentos quentes ou mornos no frigorífico para que este não consuma mais energia para arrefecer de forma eficaz;
  • Isole todas as janelas e portas de casa. Cerca de 30% do frio entra em casa por estas vias e gastará mais energia para aquecer a sua casa;
  • Para abastecer o seu automóvel, faça-o logo pela manhã. Nessa altura do dia, o combustível está “mais denso” e, como paga ao litro, comprará mais combustível a um melhor preço;
  • Para poupar combustível, verifique a pressão dos pneus pelo menos uma vez por mês. A pressão correta dos pneus, recomendada pelo fabricante, e o alinhamento da direção, contribuem definitivamente para poupar combustível;
  • Opte por secar a roupa ao ar livre de forma a evitar o consumo de energia de uma máquina de secar roupa;
  • Depois de carregar o seu telemóvel, MP3 ou máquina fotográfica, não deixe os carregadores nas tomadas, isto porque continuarão a gastar energia;
  • Não deixe o ferro de Engomar ligado se não o estiver a utilizar – gastam tanto como uma lâmpada de 100 watts. Opte por usar roupas sem passar a ferro: a nova tendência contra o aquecimento global está a ganhar muitos adeptos. Passe só o inevitável, como camisas, por exemplo.

Normas de Boas Práticas

  • Aplicar o princípio de prevenção da produção de resíduos e dos 10 Rs da Sustentabilidade (Recusar, Repensar, Reduzir, Reutilizar, Reparar, Reciclar, Reintegrar, Respeitar, Responsabilizar e Repassar);
  • Envolver todos quanto possível na prossecução das melhores práticas ambientais expostas neste manual, na gestão dos resíduos e na separação seletiva dos mesmos desde a origem, facilitando a sua correta gestão;
  • Selecionar, sempre que possível, produtos ecológicos com algum tipo de certificação, que garanta a conformidade com as melhores práticas de gestão ambiental;
  • Não adquirir produtos provenientes de condições de exploração laboral;
  • Participe publicamente e dê a sua opinião, faça parte da tomada de decisão na medida em que participação pública é essencial para a mudança e para o desenvolvimento sustentável (ambiente, sociedade e economia);
  • Realize trabalho voluntário e ajude a sociedade. Por vezes temos tempo livre, ou mesmo períodos de desemprego que podemos aproveitar para exercer o nosso dever cívico e beneficiar o ambiente.

Informação atualizada em 23 jun 2021.