fbpx

Cinema na Eira – Aldeia de Várzeas – Luso

Cinema na Eira - Aldeia de Várzeas - Luso

Cinema na Eira – Aldeia de Várzeas – Luso

Anfiteatro Homero Cristina Serra
Data: sábado, 29 agosto 2020

Horário: 21H30 às 22H30

 

Entrada Grátis.

 

Incrições Online AQUI

 

O CINEMA NA EIRA é uma secção do FOLK ANCAS.

 

Para os entusiastas de cinema que acham que as noites de calor não combinam com salas fechadas, o FOLK ANCAS é um pequeno ciclo de cinema ao ar livre.
A sessão de cinema tem início pelas 21h30 horas e terão de entrada livre, mas com a obrigatoriedade de pré-reserva, uso de máscara e demais cumprimento das normas DGS.

 

São propostas três curtas para esta sessão:
“Alfaião” de André Almeida Rodrigues (realizador e produtor) [PT | 2016 | 13min]
“A Rebentação” de Paulo César Fajardo [PT | 2018 | 23min]
“A Máscara de Cortiça” de Tiago Cerveira [PT | 2020| 15min]

 

Dentro da filosofia do FOLK ANCAS-Anadia, pretende-se com o cinema trazer a contemporaneidade à “ruralidade”, vivendo o território rural como um espaço de futuro. A música, a dança, a etnografia, o folclore, as tradições, os rostos das pessoas, a memória coletiva, o património cultural e intangível, o ambiente e sustentabilidade são os temas que a Mostra de Cinema do FOLK ANCAS pretende alcançar.

 

A possibilidade de projetar obras que ajudem a desvendar o que demais essencial caracteriza a cultura material e imaterial da Humanidade, que reflitam os profundos processos de transformação social que tem vindo a marcar os dois últimos séculos, que permitam o conhecimento e respeito pelas diversas culturas, o conhecimento da música, da dança, da etnografia é um privilégio.

 

A ideia será trazer com o Cinema (à semelhança da música, da dança e da Arte de Rua) a cultura do mundo inteiro a um espaço confinado de uma “sala de cinema”, simbolicamente definida como “EIRA” – (do latim área — área, pedaço de terra) é um espaço plano com um chão duro, de dimensões variáveis, onde os cereais, eram malhados e peneirados, depois de colhidos, com vista a separar a palha e outros detritos dos grãos de cereais. A sua origem está ligada ao advento da agricultura e o consequente cultivo dos cereais, onde desenvolveram-se várias técnicas, ferramentas e instalações específicas. Em Portugal a expressão remonta aos século XV – (inclusive estendendo-se o projeto a outros locais da região), com o intuito de cultivar cada identidade local e ajudando a refletir a Cultura.

 

Iniciativa com o apoio do Município da Mealhada e da Junta de Freguesia do Luso.

 

 

 

Contactos:
cineclub.bairrada@clubedeancas.com
geral@livingplace.pt

 

cinema na eira

 

 

EnglishPortuguese
Newsletter